Reprodução Reprodução

Os pais de uma criança indígena de dois anos, fugiram do Hospital Municipal de Santa Terezinha, na tarde deste domingo (16), após saberem que o filho deveria ser transferido para dar continuidade ao tratamento que estava fazendo.

Segundo informações, o bebê estava em tratamento há cerca de duas semanas, pois apresentava desnutrição e desidratação. Afim de seguir os protocolos de biossegurança, também foi realizado o teste da Covid-19, o qual confirmou que o paciente estava infectado com a doença.

Devido à gravidade do caso, o médico plantonista percebeu a necessidade de transferir a criança para um hospital maior e com mais recursos. Mas, assim que foram comunicados, os pais se recusaram, dizendo que se o bebê fosse, morreria.

Conforme relatado, os dois pegaram a criança, pularam a janela do quarto do hospital e fugiram.

Um boletim de ocorrência foi registrado pela direção da unidade médica e o caso seguiu para providências da Delegacia de Polícia Judiciária Civil.

 CLIQUE AQUI E PARTICIPE DE NOSSOS GRUPOS DE WHATSAPP