Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

Poucas horas após o crime, a Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Polícia de Barra do Garças e Delegacia Especializada de Repressão a Crines Informáticos (DRCI), com apoio da Polícia Militar, esclareceu um roubo a residência com restrição de liberdade da vítima, ocorrido durante a madrugada no município.

A ação resultou na recuperação de R$ 60 mil subtraídos das vítimsa por meio de transação bancária pix e na prisão em flagrante de um homem, de 38 anos, por crime de roubo.

O roubo ocorreu na madrugada desta segunda-feira (17.01) quando dois homens armados invadiram a residência da vítima, anunciando o assalto. A vítima negou que tivesse dinheiro em casa, ocasião em que os criminosos pegaram o seu celular e começaram a tentar fazer transações bancárias. Durante a ação criminosa, as vítimas eram mantidas reféns, amarradas com fios.

Além de subtraírem documentos, carteiras, celulares e outros bens das vítimas, os suspeitos conseguiram fazer uma transação bancária pix no valor de R$ 60 mil. Eles também tentaram fazer uma transferência via TED no valor de R$ 50 mil, que não foi autorizada.

Quando os assaltantes saíram da residência, as vítimas conseguiram se libertar e acionar a Polícia. Assim que a equipe da Derf Barra do Garças, foi comunicada dos fatos acionou a DRCI para tentar a recuperação do valor subtraído da vítima.

Com base nas informações passadas pela vítima, foi possível realizar a apreensão do valor subtraído, ainda na conta bancária de um dos envolvidos no crime. Com a identificação de autoria, os policiais conseguiram realizar a prisão em flagrante do suspeito, poucas horas após o crime.

Ele foi conduzido à 1ª Delegacia de Barra do Garças, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante pelo crime de roubo.