O Projeto Cidade Limpa foi idealizado pelos vereadores Rafael Govari e Soni Porsch, que possibilitou a instalação de 260 lixeiras para acondicionar o lixo do pedestre, obtendo a maior proporcionalidade entre projetos similares de todo o Brasil.

A iniciativa não traz custos para o Município. O empresário paga integralmente pela lixeira e, em contrapartida, coloca a sua logo na mesma. Já a Prefeitura coordena a escolha do local e faz a cedência da concessão de instalação, além de recolher o lixo periodicamente.

O projeto permite a venda somente para empresas ou entidades, vedando a comercialização para moradores, visto que ela é voltada para atender o pedestre e não o lixo doméstico, além de que a contrapartida é uma propaganda do comércio patrocinador.

Diante das denúncias, os vereadores entraram em contato com a empresa Brasil Plac, que fez a instalação de todas as lixeiras até o momento. A mesma informou não ter voltado ao município de Canarana para novas vendas nesse ano de 2021.

Diante das denúncias, a Prefeitura Municipal alerta que não recebeu contato de outra fabricante para participar da iniciativa e que não emitiu autorização de pontos para instalação de novas lixeiras, se tratando, portanto, provavelmente de um golpe.

O alerta da Prefeitura e dos vereadores é para que os moradores não entreguem dinheiro para quem bater em sua porta com a conversa de ser vendedor de lixeiras do Projeto Cidade Limpa e que denuncie o mais rápido possível à polícia para investigação.

Reprodução:  OPioneiro.