Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

Na madrugada deste domingo (30) uma equipe de plantão da Polícia Judiciária Civil (PJC) tomou conhecimento sobre um crime de estupro cometido em Barra do Garças. Após buscar as informações necessárias, os policiais conseguiram efetuar a prisão do suspeito em flagrante.

De acordo com os depoimentos prestados na delegacia, uma mulher de 30 anos foi vítima de violência sexual em uma festa particular. Ela estava sob efeito de álcool e também teria usado drogas ilícitas no evento em desacordo com as normas de prevenção do Covid-19, que reuniu mais de 20 pessoas.

Desacordada, a mulher foi encaminhada para o Pronto Socorro para receber atendimento médico e se restabelecer.

As autoridades policiais explicaram que o trabalho de oitiva das testemunhas foi fundamental para o esclarecimento dos fatos, visto que a vítima não estava consciente no momento.

Algumas testemunhas disseram que viram o suspeito entrando no quarto. Outra chegou a afirmar que o viu em cima da vítima, mas no momento pensou ser um ato consentido.

Já a mulher afirmou que não tinha condições de consentir o ato sexual, bem como não tinha qualquer envolvimento anterior com o autor e que não consentiria nada com o mesmo independentemente da situação, dada sua orientação sexual.

O criminoso teria se aproveitado da situação de vulnerabilidade da vítima que não teve condições de qualquer resistência e manteve relação sexual não consentida.

As investigações correm em segredo de Justiça pela natureza sexual do crime.

(Com informações da Polícia Judiciária Civil)